quarta-feira, 22 de abril de 2009

Nardes, o buraco é mais profundo

Nardes iniciou sua carreira política como vereador pelo Aliança Renovadora Nacional (Arena), em Santo Ângelo, entre 1973 Foi deputado estadual constituinte pelo Partido Democrático Social (PDS), entre 1986 e 1990; deputado estadual pelo Partido Progressista Renovador (PPR) entre 1991 e 1995, sendo o mais mais votado do Rio Grande do Sul no Partido; deputado federal pelo Partido Progressista Renovador (PPR) entre 1995 e 1999, sendo o mais votado do Rio Grande do Sul no Partido; deputado federal pelo Partido Progressista Brasileiro (PPB) entre 1999 e 2003; e deputado federal pelo Partido Progressista (PP) entre 2003 e 2005. Renunciou ao mandato de deputado federal para assumir o cargo de Ministro do Tribunal de Contas da União. Tomou posse como ministro no dia 20 de setembro de 2005. Bem ! como vocês poderam ler, a relação de Nardes com o Poder não é de hoje, o homem era enfiado dentro da ditadura até os ossos e o PP, PPR, PDS, PPB, na realidade sempre foram a mesma coisa, a Arena, que dava sustentação política no Congresso aos militares. Realmente ! a passagem aérea de Germano para Nardes foi um troca de gentilezas com o deputado José Otávio Germano, afinal são velhos parceiros de sigla e de estilo de fazer política, o furo está mais embaixo. O "ministro" Nardes sempre aparece dando entrevistas na mídia guapa quando o assunto é fiscalizar o governo Lula. Ai é que ele mostra a que veio, e junto com Ana, La Vieja, descarrega seus altos saberes jurídicos (ahahahha). Quem não se lembra que foi o "ministro" Nardes que liderou uma cruzada "in loco" para fiscalizar cada buraco na operação tapa buracos das estradas federais. Quando um buraco estava mal tapado ele chamava a imprensa e fazia a festa. O "ministro" chegou até a ameaçar o governo de embargar a operação, mas nem mesmo viu a espessura do alsfato licitado e o do executado pelo ministério na época do ministro e amigo Eliseu Padilha (PMDB-RS).

Do Blog Tomando na Cuia

Um comentário:

  1. Amigos.
    Não sou jornalista nem escrevo bem.
    Sou aposentado, recebendo do INSS e tendo o IR descontado na fonte. Não recebo as benesses de nosso apedeuta mor que tem pensão do INSS acima do máximo, isento de Imposto de Renda por se achar perseguido político, ou melhor, por se anistiado político.
    Luto com as armas que tenho que é um blog, como forma de desabafar ao ver tanta roubalheira, falta de ética, falta de honestidade e principalmente falta de vergonha na cara desta quadrilha que tomou de assalto o Palácio do Planalto.
    Quero convidar os amigos a participarem da minha forma de protesto, o blog Brasil – Liberdade e Democracia - http://brasillivreedemocrata.blogspot.com/.
    Se não levantarmos nossas vozes em protesto o que será deste país para nossos filhos e netos?
    Agora é a hora de lutarmos por uma pátria livre democrática, e sobre todo com governantes honestos e éticos.

    ResponderExcluir